Categoria: Propaganda e agitação

A potencialidade reacionária do conceito de revolução colorida

Por Vinicius Luiz Correa* No texto abaixo faço uma crítica ao conceito de revolução colorida como descrito por Andrew Korybko no livro “Guerras Híbridas”, além disso, discuto a pertinência de analisar fenômenos geopolíticos a partir da perspectiva da luta de classes antes do que da disputa interestatal, pois caso contrário corremos o risco de assumir

Leia mais »

Sergei Eisenstein e o cinema da esperança revolucionária

Por Agnello Camarero Oliveira (militante UJC/PCB), estudante de Direito na Universidade Presbiteriana Mackenzie. Para qualquer cinéfilo digno desse título Sergei Eisenstein com toda certeza já passou por seu “cardápio” e também com toda certeza percebeu algo óbvio de que Sergei era um diretor e roteirista totalmente voltado para produção agitativa e propagandística da revolução socialista

Leia mais »

O que fazer?

Por Antonio Gramsci, via Nuovopci, traduzido por Michelle Cavalcante Publicado na revista “La voce della gioventù” (a voz da juventude), 1° novembre 1923, assinado Giovanni Masci, depois comprovado pseudônimo para A. Gramsci.

Leia mais »

Prelúdio a um samba; prelúdio a um rap

Por João Marcos Duarte Enquanto temos sambas que são cantados, outros, como certos raps, são escritos e contados em forma de livro, são crônicas em prosa. Geralmente esses pequenos lampejos da vida se dão por situações as mais diversas, tendo em comum quase todas, o fato de passarem ao largo das instituições de saúde.

Leia mais »

Se navegares nas redes, camarada

Por Partido Comunista Português (PCP), transcrito por Primitivo “As redes são mais um palco da luta de classes e, como tal, os comunistas não podem deixar de ali intervir. Tendo naturalmente em conta que é no contato direto, na rua e nos locais de trabalho que a nossa prioridade de intervenção reside, que é aí

Leia mais »