Etiqueta: França

O Lênin de Althusser

Por Warren Montag. Traduzido por Vinícius de Araújo Lenin tem um lugar fundador na trajetória intelectual de Althusser. Se os leitores do filósofo marxista há muito tempo consideram Lenin nada mais que uma espécie de fantoche, Warren Montag tenta aqui mostrar o caráter inaugural das intervenções de Althusser sobre Lenin. Através de uma leitura atenta

Leia mais »

O marxismo de 68

Por David Pavón-Cuéllar, via blog do autor, traduzido por Reginaldo Gomes Intervenção apresentada com o título “El 68 fue también marxista” como réplica à conferência “El 68 no fue marxista” de Patrick Llored, professor da Universidade de Lyon, em 31 de outubro de 2018, no Coloquio Internacional Movimientos Sociales: a 200 años de Marx y

Leia mais »

Althusser: manual de instruções

Por Panagiotis Sotiris, traduzido por Reginaldo Gomes A obra de Althusser não sofreu por ter caído no esquecimento ou por ter sido ignorada: ao contrário, ela sofreu por ser um pensamento “bem conhecido”. Ou como disse Hegel, “o que é bem conhecido em geral, justamente por ser bem conhecido, não é conhecido.” Todos pensam ter

Leia mais »

Politzer: por uma psicologia concreta

Por José Paulo Netto, via Blog da Boitempo. Nota editorial: George Politzer foi um filósofo francês, militante marxista e autor de brilhantes reflexões sobre a psicologia e a psicanálise. Por ocasião dos 80 anos de seu assassinato pela Gestapo nazistas, em 23 de maio de 1942, rendemos homenagem por meio da republicação deste breve artigo

Leia mais »

Kemal Okuyan: “Quem vai parar a OTAN?”

Por Kemal Okuyan, via In Defense of Communism, traduzido por Konrado Leite O seguinte artigo foi publicado no início deste mês, em plena guerra na Ucrânia, por Kemal Okuyan, secretário-geral do CC do Partido Comunista da Turquia (TKP): “A OTAN não é uma organização, uma força ou um sistema de aliança que pode ser derrotado

Leia mais »

O enigma de Kersausie: Engels em junho de 1848

Por Ian Birchall, via marxists.org, traduzido por Jaqueline Tavares [1] O que é chamada de revolução perdida – e essa expressão é puramente relativa, porque uma revolução nunca é perdida; foi, serviu – essa revolução, nós dizemos, torna-se a melhor garantia de uma futura revolução. [2] O trabalho de um historiador socialista é tentar restaurar

Leia mais »

Sobre Georges Danton

Por François-Alphonse Aulard. Traduzido por Asturig Emil von München, via Scientific Socialism “Ora, a insurreição é uma arte, exatamente como a guerra ou qualquer outro tipo de arte. A insurreição submete-se a certas regras cuja inobservância conduz à ruína da parte que é por ela responsável. Essas regras – conclusões lógicas, extraídas da essência das partes e das

Leia mais »